Ácido Úrico

Ácido Úrico - 03/08/2019

por Gian Del Sent

Quanto pior

Melhor? Essa é o sentimento que predomina na dita "oposição". Não interessa se é bom para a cidade ou não. Desde que não seja feito durante o governo do fulano, tá bom.

Roda Gigante 

É o que tem acontecido com relação a Big Wheel, a Roda Gigante de Balneário Camboriú. Embora os comissionados do governo tem tomado para si os méritos do feito, nada liga o projeto de uma empresa privada a administração de BC. Os empreendedores estão metendo a cara e assumindo os riscos, trabalhando com transparência e cautela em cada passo.

Oposição 

Sem entender isso, a dita oposição ao governo "new ideas" se coloca contra o empreendimento. Tem até ex candidato a prefeito da esquerda tomando partido como paladino da justiça e querendo achincalhar com o equipamento que trará empregos, renda e fluxo de turistas, o ano inteiro para a cidade.

Política  

Eu não sei se os donos do projeto estão acostumados com esse jogo sujo da política de BC. No Rio de Janeiro, o projeto da roda gigante de lá foi apresentado depois que a daqui e já está em construção. Empreendedores de sucesso no ramo do turismo, imagino que devam estar assustados com essa pegação de pé em cima do projeto.

2020  

Mais um se manifestou como pré-candidato a prefeitura de Balneário Camboriú. Dessa vez foi Auri Pavoni que lançou o "vai que cola" da semana. Assim como em 2016, Auri disse que está disposto a concorrer à cadeira de rei nos altos da Dinamarca.

Pré candidatura 

Em 2016, por essa época, tinha em torno de nove pré candidatos. No fim das contas, vieram apenas quatro. O mesmo deve se repetir em 2020. Muito "vai que cola" para tentar se encaixar em alguma chapa ou conseguir apoio para uma candidatura a vereador. A velha maneira de fazer política. Pior que ainda funciona.

Grupos do Zap 

Na onda dos "prés" todo mundo entende de tudo nos grupos de WhatsApp. Tem especialista em educação que nunca lecionou, tem especialista em saúde que nunca arrumou nem a caixinha de remédio de casa e especialistas em adm. pública que não sabem organizar nem as suas vidas. O que todos tem em comum? Nunca assumiram um cargo público e não fazem ideia de como funciona a máquina.

Ilusão 

Todo mundo que pensa em assumir um cargo público, eletivo ou não, acha que vai entrar e salvar o mundo. O que eles não sabem, é que você acorda já na primeira semana. E é frustrante. Depois que você entra no serviço público, descobre que não é tão fácil "ser" a máquina, e fica sabendo que até mesmo trocar "convidar" por "convocar", da um problemão danado.





linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina