Linha Legal

Feriadão de carnaval chegando e o uso de álcool na direção, inimigos mortais!

por Cacildo Cardoso FIlho

Feriado é sempre sinônimo de acidentes e mortes nas estradas federais e estaduais. E digo novamente que por falta de informações, prevenções e campanhas não é, pois todo motorista habilitado tem a obrigação de cumprir à risca as leis de trânsito.  

Noticiários trazem como manchetes notícias de vidas interrompidas pela imprudência de motoristas embriagados, onde insistem em dirigir sob efeito de álcool ou drogas. A "Lei Seca" é uma forma a coibir e punir estes motoristas, tirá-los de circulação, como apreendendo suas CNHs e punindo-os criminalmente, mas pelo jeito ainda se repete esta cena.

   Mesmo com as punições, não afasta o infrator de continuar delinquindo, visto que diariamente ocorrem acidentes ou mesmo abordagens em barreiras. Sabemos dos trâmites judiciais, da demora dos julgamentos e dos resultados que muitas das vezes deixam a sociedade revoltada, diga-se, com punições alternativas e/ou reclusões com penas baixas, levando a crer que dirigir bêbado não é tão grave assim. Quando na verdade o perigo é bem maior do que imaginamos, pois as estatísticas comprovam que o mesmo condutor que manuseia um veículo em estado de embriagues (bêbado), equipara-se, a uma pessoa com uma arma de fogo nas mãos, disparando tiros a esmo.

Após ingerir bebida alcoólica, perde-se a comunicação entre os neurônios vindo a diminuir a coordenação motora e a leitura espacial e equilíbrio.

As consequências do álcool no trânsito são rígidas e variam de acordo com a gravidade:

*Administrativa: O condutor é autuado sob efeito do álcool, é punido com a "Suspensão" do direito de dirigir por "12 meses", recolhimento da CNH, multa de R$ 2,934,00, 7 pontos e retenção do veículo até a apresentação de condutor habilitado.

*Criminal: Após constatar que o condutor apresenta capacidade psicomotora alterada, o art. 306, do CTB, prevê pena de 6 meses a 3 anos. Lógico que em casos de vítimas fatais, o condutor responderá pelo "dolo", ou seja, bebeu, dirigiu, matou...Assumiu o risco morte, com penas mais severas.

No carnaval de 2019 a PRF após 5 (cinco) dias de operação registrou em todo o país mais de 6.500 veículos em excesso de velocidade e mais de 243 motoristas dirigindo sob efeito de álcool. Nos 5 (cinco) primeiros dias da Operação Carnaval a PRF de SC, registrou 3 mortes nas rodovias federais catarinenses. (site: PRF/SC)

Já a PMR, (Polícia Militar Rodoviária), não registrou nenhuma morte nas rodovias durante a Operação carnaval de 2019, um ponto positivo.

O feriadão do carnaval está ai... E se for beber, combine com os amigos e conhecidos quem será o motorista da vez, utilize o transporte público, vá de táxi ou Uber.



linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina