Linha Literal

Uma onda feminina no metal (2)

Por Michel Goulart da Silva

Na semana passada começamos a discutir o crescimento das bandas formadas totalmente por mulheres no cenário de heavy metal, a partir do destaque da Nervosa na edição mais recente do Rock in Rio. Embora pouco comuns durante as primeiras décadas de existência desse gênero musical, percebe-se um crescimento do espaço para essas bandas, em especial a partir do final da década de 1990.

Possivelmente a inauguração desse período se deve à banda Kittie, do Canadá. Criada em 1999, o sucesso da banda tem como marco a excelente recepção da música "Charlotte". Faz parte desse contexto também a banda Crucified Barbara, da Suécia. Nos anos seguintes outras bandas conquistaram algum sucesso, como a mexicana Mystica Girls, criada em 2005, em grande medida embalada pelo sucesso da música "Gates of the Hell", interpretada pela chilena Mon Laferte.

Contudo, é do Japão que a onda de metal feminino vem com mais força. Um marco fundamental é a fundação da banda Destrose, em 2005. Embora tenha deixado de existir em 2015, a banda foi responsável pela formação de algumas das principais artistas que atualmente se destacam no heavy metal do país. Da excelente Mary's Blood, criada em 2009, três das quatro garotas passaram pela Destrose.

Lovebites, outra herdeira da Destrose, ganhou como banda revelação o Metal Hammer Golden Gods Awards, em 2018. Essa foi a primeira vez que uma banda formada apenas por mulheres ganhou alguma das categorias desse que é um dos mais importantes prêmios do heavy metal. No mesmo ano também foram premiadas as bandas Arch Enemy e Lacuna Coil, que, embora com uma composição predominantemente masculina, têm vocalistas mulheres. Completam o cenário de bandas japonesas Aldious, Bridear e Band-Maid.

Outra banda que tem se destacado é a Burning Witches, da Suíça. Depois de conquistar contrato com uma importante gravadora, este ano se apresentaram no tradicional Wacken, na Alemanha, que é um dos principais festivais do heavy metal. Um dos elementos que mais chamam a atenção nesta banda são as letras que fazem a relação da caça às bruxas com o machismo.

Esses elementos mostram que há um crescimento das bandas femininas no cenário do heavy metal. Embora haja uma certa estagnação do heavy metal, algumas dessas bandas de mulheres têm apresentados elementos criativos e até mesmo de renovação, além de algumas instrumentistas que estão entre as melhores em atividade. Não se abe quais serão os desdobramentos, mas está claro que há uma importante e dinâmica onda feminina no metal.




linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina