Entenda como se proteger escolhendo um bom protetor solar nesta primavera mais quente dos últimos anos

20 Novembro 2017 09:28:00

Rogério Tolardo é Farmacêutico / Consultor de Negócios, Mestre em Ciências Farmacêuticas pela Univali, com MBA em Gestão Empresarial pela FGV

De acordo com o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec/Inpe), estamos vivenciando uma primavera ensolarada, com temperaturas elevadas e acima da média histórica, girando em torno dos 28°C. Dias quentes, com muito sol, muita praia e muito calor, são combinações perfeitas para a maioria das pessoas que estão no litoral, no entanto, uma combinação de sol e distração podem se tornar um grande problema.

  A exposição ao sol tem um efeito cumulativo, além de penetrar profundamente nas camadas da pele, podendo provocar diversas alterações, como por exemplo: 

  • Bronzeamento 
  • Surgimento de pintas 
  • Sardas 
  • Manchas 
  • Rugas 

A exposição solar em excesso também pode causar alguns tipos de tumores benignos (não cancerosos) ou cancerosos, tal como carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular e o melanoma. 

A maioria dos cânceres da pele está relacionada à exposição excessiva ao sol, por isso todo cuidado é pouco. 

Quando sair ao ar livre, procure ficar na sombra principalmente no horário entre as 10h e 16h, é neste momento que a radiação solar é mais intensa. Use sempre protetor solar com fator de proteção solar (FPS) 30 ou maior. Cubra as áreas expostas ao sol com roupas apropriadas, como uma camisa de manga comprida, calças e um chapéu de abas largas, os óculos escuros não devem ser esquecidos. 

 Sobre os protetores solares 

Protetores ou fotoprotetores, são produtos capazes de combater os males provocados pela exposição solar, como o câncer da pele, o envelhecimento precoce e a queimadura solar. 

O fotoprotetor ideal deve ter amplo espectro, ou seja, ter boa absorção dos raios UVA e UVB, lembrando que não deve ser irritante a pele, procure sempre por protetores que sejam resistentes à água. 

Existem protetores físicos ou inorgânicos e/ou químicos ou orgânicos. Os protetores físicos, à base de dióxido de titânio e óxido de zinco, se depositam na camada mais superficial da pele, refletindo as radiações que incidem na pele, até pouco tempo não eram bem aceitos pelo fato de deixarem a pele com uma tonalidade esbranquiçada, mas, este problema tem sido bastante minimizado pela coloração de base que fabricantes disponibilizam no mercado. Já os filtros químicos funcionam como uma espécie de "esponja" dos raios ultravioletas, transformando-os em calor. 

Entenda sobre tipo de radiação UVA e UVB 

Um bom protetor solar deve oferecer uma proteção adequada contra a radiação UVA e UVB. A radiação do tipo UVA tem um comprimento de onda mais longo e sua intensidade pouco varia ao longo do dia. A radiação UVA penetra profundamente na pele e, é a principal responsável pelo fotoenvelhecimento e pelo câncer da pele. 

Já a radiação UVB tem comprimento de onda mais curto e é mais intensa entre as 10h e 16h, sendo a principal responsável pelas queimaduras solares e pela vermelhidão na pele. 

A escolha do protetor solar deve ser feita com cuidado e atenção. 

  • Um fotoprotetor com fator de proteção solar (FPS) 2 até 15 possui baixa proteção contra a radiação UVB;
  • O FPS 15-30 oferece média proteção contra UVB, 
  • Protetores com FPS 30-50, oferecem alta proteção UVB 
  • FPS maior que 50, altíssima proteção UVB. 

Pessoas de pele clara, que se queimam sempre e nunca se bronzeiam, devem usar protetores solares FPS 15, no mínimo e repetir a aplicação constantemente. 

Já em relação aos raios UVA, não há consenso quanto ao fator de proteção. 

Como escolher um protetor solar? 

Em primeiro lugar, devemos verificar o FPS, quanto é proteção quanto aos raios UVA, e também se o produto é resistente ou não a água. 

Observe também o tipo do protetor, se é em gel, creme, loção ou spray. Vale muito observar na escolha o tipo da sua pele para prevenção de acne, oleosidade da pele são comuns quando se usam produtos inadequados e a piora do quadro da acne é comumente observado. Pacientes com pele com tendência a acne devem optar por veículos livres de óleo. Já aqueles pacientes que fazem muita atividade física e que suam bastante, devem evitar os géis, pois saem mais facilmente. 

Como aplicar o protetor solar? 

O produto deve ser aplicado ainda em casa, pelo menos 30 minutos antes de se expor ao sol e reaplicado ao longo do dia a cada 2 horas, independente do fator de proteção, se houver muita transpiração ou exposição solar prolongada. É necessária aplicar uma boa quantidade do produto, equivalente a uma colher de chá rasa para o rosto e três colheres de sopa para o corpo, uniformemente, cuide para não deixar nenhuma área desprotegida. O filtro solar deve ser usado todos os dias, independente se o tempo estiver frio ou nublado, pois a radiação UV atravessa as nuvens e causa danos à pele. 

Importante lembrar que usar apenas filtro solar não basta. É preciso complementar as estratégias de proteção com outros mecanismos, como roupas, chapéus e óculos apropriados. 

Também, é importante consultar um dermatologista regularmente para uma avaliação cuidadosa da sua pele, sempre com a orientação do profissional certo para indicar do produto mais adequado ao seu biotipo.


linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina