Por que você deve consumir ômega 3?

Rogério Tolardo
Rogério Tolardo é Farmacêutico / Consultor de Negócios, Mestre em Ciências Farmacêuticas pela Univali, com MBA em Gestão Empresarial pela FGV

Um estilo de vida saudável, deve ser acompanhado por uma alimentação equilibrada para proporcionar qualidade de vida, para isso, cada vez mais as pessoas estão buscando alternativas alimentares que proporcionem os benefícios de diversas fontes nutricionais e, uma ótima fonte é o ÔMEGA 3.

O ômega 3 passou a ganhar a atenção dos médicos a partir do momento em que se descobriu que em grupos de Esquimós da Groenlândia, mesmo com alto consumo de dietas ricas em gorduras, com elevados teores de colesterol e baixa ingestão de carboidratos, apresentam baixos ni?veis de colesterol total e triglicerídeos, baixo índice de colesterol RUIM (LDL) e ni?veis altos de colesterol BOM (HDL), relacionados aos menores índices de doenças cardiovasculares, ateroscleroses, artrite, hipertensão e trombose. 

 O Que é Ômega 3? 

Ômega-3 é um tipo de gordura poliinsaturada, um ácido graxo muito benéfico ao organismo. Os tipos mais frequentes e melhores para a saúde são: ácido alfa-linolênico, ácido eicosapentaenoico (EPA) e o ácido docosahexaenoico (DHA). Estes ácidos graxos são essenciais, ou seja, o corpo não consegue produzir e deve ser obtido por meio da alimentação ou suplementos como cápsulas prontas facilmente encontradas nas farmácias. 

As gorduras poliinsaturadas são importantes fontes de energia, conferem sabor aos alimentos e são importantes para a absorção pelo intestino das vitaminas lipossolúveis, como: vitamina A, D, E e K e não devem ser esquecidas da dieta. 

As principais fontes de ômega 3 são os peixes de águas profundas e geladas, como a sardinha, o arenque, o salmão e o atum. Além deles, as sementes de linhaça, de chia e as nozes são as melhores fontes vegetais de ômega 3. Há também alimentos industrializados enriquecidos com ômega 3, mas, em quantidades pequenas que por muitas vezes não proporcionam ganhos a saúde.

Um estudo realizado na Dinamarca, publicado na revista da Associação Americana do Coração, realizou uma demonstração que o risco de mulheres terem distúrbios cardiovasculares é significativamente menor em quem consome peixes ricos em ômega 3 do que naquelas que não o consomem. 

Principais Benefícios do Ômega 3 

O ômega 3 age de duas maneiras para proporcionar benefícios ao coração. O EPA diminui as atividades das plaquetas sanguíneas, evitando coágulos de sangue, que podem levar a um derrame ou infarto e também reduzem os níveis de triglicerídeos, um outro tipo de gordura que é ruim para o organismo quando está em níveis elevados. Já o DHA ajuda a evitar arritmias cardíacas, estabilizando a atividade elétrica no coração. 

A ingestão de ômega 3 melhora a fluidez das membranas que encapam as células nervosas e aumentam a produção de diversos neurotransmissores como serotonina, dopamina e noradrenalina, melhorando assim, o humor e o bem-estar combatendo tipos de depressão. 

O consumo do ômega 3 contribui para o alívio dos sintomas da artrite reumtóide devido a ações antiinflamatórias. Este ácido graxo funciona como um bloqueador de uma enzima que conduz ao processo inflamatório. 

O suplemento ômega é contraindicado para pessoas com problemas de coagulação, como os portadores de hemofilia, pois há um risco de hemorragias já que o ácido graxo evita as coagulações. 

Pessoas com próteses cardíacas também devem evitar o consumo. Para gestantes a suplementação pode ser feita com cautela, pois o excesso do ômega 3 pode causar problemas no feto. 

Sempre procure seu nutricionista ou médico para tirar suas dúvidas sobre doses e utilização correta do ômega.



linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina