Notas da Redação

Notas da Redação 532

Parque Inundável Multiuso

Uma equipe da Emasa esteve na tarde da última quarta-feira (23) na Câmara de Vereadores de Camboriú. O motivo da visita foi a apresentação do projeto do Parque Inundável Multiuso aos vereadores, que várias vezes usaram a tribuna para reclamar de não ter informações sobre o projeto. Após as explicações, conversei com alguns vereadores, para saber do posicionamento dos parlamentares em relação ao Parque Inundável:

Jane Stefenn (REDE)


"A minha única preocupação é de onde tirar o dinheiro para executar o projeto. O projeto do Parque Inundável é belíssimo, até na questão de desenvolvimento econômico. É um pontapé inicial para aumentar a receita do município".

Inalda do Carmo (DEM)

 "Eu acho que é uma alternativa, mesmo porque não temos uma capacidade hídrica do Rio Camboriú. A gente sempre quis ter nossa estação de tratamento, mas como ter uma estação sem ter água no rio para tratar? Depois que ouvi o professor Paulo, da Univali, que é PhD no assunto e que mostra por A + B que parque é uma solução, eu acho viável e sou favorável. Só tenho que deixar claro a questão dos financiamentos: quem vai financiar, quem vai ter o domínio, quais as vantagens para o município de Camboriú na captação da água, na distribuição da água para a nossa comunidade. Mas, a princípio, sou favorável sim."

Adriano Gervásio (PSDB)


"Achei o projeto bom, mas não achei adequado o posicionamento da Emasa sobre a captação de Camboriú. Além disso, ficaram algumas dúvidas sobre a administração do parque e exploração que será definido mais pra frente. Acho que o prefeito agora tem que se impor em alguns quesitos para não termos lá na frente problemas.

Amilton Bianchet (PSDB)


"Toda ação que pudermos realizar preventivamente, acho que estamos no caminho certo. Vamos ter um grande lago que vai estar contendo as cheias, as enxurradas e também vamos ter um reservatório de água. Acredito que temos que ter o Parque Inundável, mas não podemos deixar de lado o tratamento e captação de água da nossa cidade, para não ficarmos sempre dependente de cidades vizinhas, seja Balneário ou outra. Sou favorável a esse empreendimento, com um projeto maravilhoso. E nós temos que pensar macro, daqui a 20 anos. Se hoje estamos sofrendo, imagine num futuro tão próximo".

Claudinei Loos (MDB)


"Eu não estive presente na reunião, mas já conheço projeto. A princípio eu não era muito favorável em virtude do tamanho da barragem, mas hoje eu sou favorável pela reservação de água bruta e também na parte que visa explorar o turismo, com lagos e espaços de lazer, eu achei muito interessante. A reservação de água bruta não vai resolver o problema da bacia (do rio Camboriú), mais vai ajudar. De qualquer maneira, é uma das únicas alternativas de resolver o problema da falta de água no futuro próximo.

John Lenon (PSDB)


"A apresentação do projeto do parque inundável na Câmara foi muito importante para esclarecer muitas dúvidas dos vereadores. Acredito que podemos avançar no debate sobre a construção do Parque como alternativa, até porque a reservação de água é fundamental para nossa população não sofrer com a falta de água, especialmente nos períodos de estiagem e na alta temporada. Agora eu preciso deixar claro que de maneira simultânea precisamos também fazer a estação de tratamento de esgoto de nosso município, pois o futuro do Rio Camboriú depende dessa ação."
Também conversei com o prefeito Elcio sobre o projeto e os recursos financeiros para a construção do Parque Inundável:
Elcio Kuhnen (MDB)


"A Prefeitura não possui recurso próprio (para as obras do Parque Inundável). Porém dá o total apoio a esse tipo de tomada de decisão. Tanto que, através de decreto, quem oficializou que as terras (onde se pretende construir o Parque Inundável) não poderão mais ser vendidas foi o Poder Executivo. Desde o primeiro momento coube ao Poder Público mostrar vontade política e entendimento, baseado em evidências técnicas de estudos realizados por especialistas de que esse é o melhor caminho. Temos hoje, dentro da nossa legislação a parceria público-privada como ferramenta para que se consiga executar essa obra através da iniciativa privada. Além disso, a Prefeitura tem com o Ministério Público alguns termos de ajuste de conduta para voltar alguns recursos para o Parque Inundável. Com certeza absoluta, temos total interesse em exercer um protagonismo para que aconteça um reservatório de água bruta no parque inundável. É fundamental que a gente tenha um estudo econômico completo para colocarmos na mesa de discussão com Emasa, Águas de Camboriú e até com empreendedores que pretendam explorar o potencial turístico do local."



linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina