Notas da Redação

Notas da Redação 543

Por Luiz Antonio Tecau

Mobilidade Urbana 

Rua José Francisco Bernardes, uma extensa via urbana que começa no centro e corta o bairro Areias, é um exemplo de falta de planejamento urbano. Em vários pontos da rua, pedestres disputam espaço com carros, que estacionam em frente a estabelecimentos, ocupando o espaço do pedestre, que tem que invadir a pista dos automóveis para prosseguir o trajeto, visto que aprendemos na escola que dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço. Entra governo,sai governo e nada é feito para resolver a situação. E essa situação só é percebida por quem gasta a sola do sapato. Numa sociedade onde cada vez mais se anda de carro, o problema passa despercebido. Eu mesmo só vi o prefeito Elcio caminhando na rua na época de eleição. Vereador eu vejo bastante na rua.

Calçadas

Não bastasse os carros, ainda temos que desviar de lixo. Um exemplo é esse, na José Francisco Bernardes, bem na frente da Farmácia Popular. Uma empresa de telefonia deixou esse monte de fios. Essa foto foi tirada faz duas semanas. Mas os fios continuam lá, jogados. Situação que a vereadora Inalda também denunciou, em outros pontos da cidade. São empresas que fazem os reparos e depois deixam o entulho jogado na via pública.

Não bastasse o descaso das empresas privadas emporcalhando as calçadas e atrapalhando o ir e vir dos pedestres, o poder público muitas vezes também avacalha. Como nesse caso, na rua Padre André Aneza, no bairro Areias. Houve um problema na tubulação, a prefeitura fez o reparo e deixo o paralelepípedo amontoado na calçada. O pedestre, mais uma vez, tem que desviar do entulho, invadindo a pista e colocando em risco sua integridade física.Agora, vamos imaginar que ao invés do calçamento que foi retirado para o reparo fosse um sofá, um armário, uma pia velha. O que aconteceria? Alguém faria uma denúncia e a prefeitura multaria o responsável. Nesse caso do entulho, quem multa a prefeitura?

Eleições 2020

Recebi uma ligação essa semana, de um instituto de pesquisas do Paraná, citando uma série de nomes de figuras conhecidas aqui da cidade. Perguntaram, entre outras coisas, em quem eu votaria para prefeito e em quem eu não votaria, em hipótese alguma. Os nomes oferecidos foram: Elcio, Luzia, Ramon, Jane, Inalda, John Lenon, Montibeller e Fernandinho. Estranhei a ausência do Sílvio Cardoso, do PSL, que foi candidato a deputado e segue firme em pré-campanha. Outras pessoas do meu círculo de amizades também responderam a pesquisa.

Falando em PSL?

Será que o partido terá candidato a prefeito em Camboriú, visto que a sigla não agrada mais ao presidente Jair Bolsonaro? Parece que a debandada começou. Conheço pessoas que faziam parte do 17 e que agora migraram para o Podemos, partido que tem em suas fileiras Ramon Jacob, ex-PSB e Humberto Sell, ex-tucano.

Por ora, é isso.



linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina