Notas da Redação

Notas da Redação 549

Por Luiz Antonio Tecau

Biblioteca Móvel

Entra governo, sai governo e as boas ideias, que deveriam permanecer, acabam no esquecimento. Um exemplo disso é da Biblioteca Móvel, tema da capa desta edição.A Biblioteca Móvel foi criada em agosto de 2012 e começou a circular nas escolas do município com um acervo de 400 livros e 140 DVDs. Ao final daquele ano, segundo reportagem do LP, ela parou de funcionar, passando o ano de 2013 inteiro na garagem da Praiana, devido a um impasse burocrático. Ela voltaria a circular novamente em 2014, conforme foi relatado na reportagem. O tempo passou e não sei ao certo em que ano ela voltou a circular, antes de ser recuperada, em 2017, logo no início da gestão Elcio Kuhnen. Atualmente, ela se encontra abandonada e imóvel, tal e qual a charge que Leandro Francisca fez em 2013. Talvez até em pior estado. A matéria completa sobre a Biblioteca Móvel está na página 12. 

Livros

Segundo uma pesquisa realizada em 2016, o leitor brasileiro lê, em média, 2,5 livros por ano. Um índice muito baixo. O leitor francês, por exemplo, lê 25 livros por ano, o sueco lê em média 15 livros. É muito importante incentivar o hábito da leitura e a Biblioteca Móvel é uma ferramenta que pode ajudar e muito nesse sentido. Mas apenas isso não é o suficiente. É preciso ter bibliotecas na escola e aulas onde os alunos se aproximem da literatura. Um belo exemplo onde isso acontece é na escola Lucinira Melo Rebelo, no Rio Pequeno. Em 2018 pude acompanhar algumas aulas onde os alunos escolhiam livros, liam durante a aula e depois apresentavam um resumo para a professora. Não sei se a prática é comum na rede municipal, visto que nem todas escolas têm biblioteca, mas eu vi ali um grande modelo de incentivo a leitura. 

Corona Vírus 

A prefeitura de Camboriú emitiu na tarde de ontem uma nota sobre a pandemia. Existe certa cautela em relação a realização do Congresso dos Gideões Missionários, já que é um evento que reúne milhares de pessoas de todos os cantos do Brasil e da América Latina. A nota diz que o município está atento às determinações do Ministério da Saúde e que, até o momento, "nenhuma ordem para a suspensão de eventos foi emitida." Mas já há um certo receio. A nota segue com a seguinte ressalva: "É importante reforçar que nenhum alvará foi expedido para o evento. Na próxima segunda-feira, dia 16, o prefeito Elcio Rogério Kuhnen se reúne com os organizadores para tratar do assunto. "As nossas decisões sempre serão com o objetivo de proteger a nossa população e aqueles que estão vindo para o evento", disse o prefeito." A nota fecha com a recomendação para que as pessoas mantenham a higiene pessoal, como lavar as mãos com frequência e manter os locais sempre limpos e em caso de sintomas, procurar imediatamente uma unidade de saúde. Muito prudente. Eu torço para que, por prevenção o evento seja cancelado ou adiado para uma outra data, depois que o pior momento da pandemia passar. Pelo visto, estamos apenas no começo e já temos os dois primeiros casos confirmados em Santa Catarina, na capital Floripa.

Por ora, é isso.



linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina