Olhar Peixeiro 04/10

04 Outubro 2017 20:30:26

Eduardo Assis é ativista político, formado em Direito pela Univali

Aécio

O afastamento do senador Aécio Neves (PSDB/MG) pode gerar o maior constrangimento institucional da história da República, pois grande parte dos senadores pretende em votação anular ou não uma decisão judicial por meio de ato administrativo. É como de costume, na hora da sacanagem, alguns partidos esquecem a divergência de lado e se unem pela impunidade (PT, PMDB, PSDB, entre outros). Felizmente há poucos sensatos que rogam pela prudência e pelo cumprimento da lei.

A verdade

Tirando os discursos demagógicos e corporativistas uma coisa é inegável, Aécio não está privado da liberdade, sendo a letra da lei clara "medida diferente da prisão".

Temer

Como a vergonha no Brasil não para, essa semana, pesquisas mostraram que o Temer é o presidente mais impopular e inconfiável da história, ou seja, é quase uma unanimidade que seu governo não é bom para o povo e nem para o país. Será que os deputados irão ouvir a voz das ruas no recebimento da segunda denúncia contra o presidente (fato inédito, quando recebido a primeira) ou seguirão o dinheiro jorrado pelo planalto para a compra dos votos e da dignidade do parlamento?

Loucura

Nessa história toda tem algo que deve ser estudado. Na mesma pesquisa que mostra que apenas 3% da população aprovam o governo, mostra que um índice grande acredita que o melhor é este completar o mandato e de outro lado mostra um número acima de 25% de aceitação do nome do Lula, mas que acreditam que o mesmo será preso. Vai entender o brasileiro!

Reitor

A morte do reitor da UFSC faz acender uma discussão que há muito me preocupa: o exagero do Ministério Público e a vulgarização da prisão preventiva. Prisão é feita para bandido, e se todo mundo é inocente até que se prove ao contrário porque prender uma pessoa para investigá-la? O Estado Democrático de Direito é feito de instituições fortes, mas que respeitam e seguem a constituição.

Uniforme

A Secretaria de Educação de Itajaí realizou um belo desfile para a escolha dos uniformes 2018 da Rede Municipal de Ensino, com isso as nossas crianças devem levar para casa uma nova vestimenta, mais moderna e agradável aos olhos. Como este ano não teve uniforme para as crianças devido à "contenção de despesas", ano que vem o governo não tem o direito de errar nem tampouco de atrasar a entrega.

IPTU

A votação pelo aumento do IPTU deu caso de polícia e de notícia, mas no fim foi aprovado com um trabalho bem feito da oposição em se opor as ações do governo e um desgaste enorme aos vereadores da base que se sujeitaram ao ônus de ser governo. Agora cabe ao prefeito valorizar quem esteve ao seu lado nesse que foi o pior momento da nova administração.

Coisas da política

Infelizmente a guerra de bastidores, internet e de militância, faz parte da política. O fato é que a população mesmo, que não tem envolvimento político, pouco foi à câmara protestar ou apoiar, a grande maioria tinha ligações com a oposição e com o governo. Sobre o governo, isso irá dar muita dor de cabeça para aqueles que foram em horário de trabalho, e os gestores que certamente irão responder na justiça.

Coisas da política 2

É triste ver novos atores políticos se perdendo em votações polêmicas, traindo acordos e não assumindo seu ônus no governo. Assim como de opositores que há bem pouco tempo atrás eram líder de um governo que aumentou absurdamente o IPTU, e outro que estava no Rádio e na TV, recebia como autônomo da Prefeitura, tinha parente comissionado e nada falou na época, mas agora com a tribuna e o microfone quis passar-se pelo paladino da paz e da justiça. É por essas e outras que muitas pessoas de bem se afastam da política. O roubo e o desvio fazem um mal aos políticos, mas a demagogia também.

Reação

O governo precisa tomar partido e apoiar os vereadores que tomaram para a si essa impopularidade e reagir contra aqueles que em momentos bons se esbaldam nas beneficies de ser da base e quando podem ser prejudicados empurram a conta toda para o prefeito e seus pares. Dizem na rádio corredor que isso será feito já esta semana, será?

Enrolado

Essa votação trará problemas jurídicos e políticos ao governo. O jurídico por conta da tática errônea em lotar de cargos comissionados, aliás, muitos "printaram" a convocação entregando para a oposição e para o Ministério Público o remetente e o conteúdo. Já o político é o desgaste sofrido pelo líder de governo, que nestes meses iniciais pagou toda a conta dos conflitos legislativos e terá de ser blindado no governo, o afastando por um tempo dos embates legislativo, sob pena de causar um mal irremediável ao rapaz.

Oh! Senhor

Tem um vereador que é considerado por muitos como um folclórico, mas por quem habita o meio político, o adjetivam por coisas nada publicáveis. Não é que rolou um vídeo na internet, onde este edil comete erros graves sobre a bíblia, inventa livro que não existe, passagem que não está lá e ainda coloca uma frase na boca de Jesus, fora do contexto. Como tudo que está ruim, pode piorar, ainda chamou os doze vereadores que votaram a favor do aumento de IPTU de apóstolos, oras se são 12 um deles irá trair, quem será?

Violência

Essa semana um jornal publicou os índices de violência que assustam o bairro São Judas, mas infelizmente não é um caso isolado. A cidade de Itajaí está jogada as traças na Segurança Pública. A bandidagem tomou conta e caminhamos a passos largos para termos os mesmos problemas das grandes cidades. Culpa é da polícia? Claro que grande parte não, pois ela faz o que é possível. O grande responsável é o Governador do Estado, Raimundo Colombo, que acabou com a Secretaria de Segurança e com a moral da tropa.

Até a próxima semana!


linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina