Saúde Mental

DEIXE IR O QUE NÃO TE FAZ BEM...

Por Joyce de Almeida Cruz

Pense o quanto nos pegamos insistindo em permanecer em situações, lugares e com pessoas que já não fazem mais sentido. E isso geralmente quando já esgotamos as possibilidades insistindo que dê certo, mesmo entendendo que por diversas vezes já passamos por isso e que a insistência só nos fará mal. 

Não estou falando em desistir sem tentar, estou falando das coisas em que já não servem e nós insistimos em permanecer, coisas que estão nos deixando doentes: relacionamentos, empregos, amigos, lugares e etc.

Mas como identificar tais situações? Como saber se já está na hora de seguir em frente?

Pense em quais a situações que você tem se submetido a estar que já não tem mais graça, não fazem mais sentido ou ainda que te deixe angustiado, triste, infeliz ou esgotado emocionalmente. É importante que você comece a observar se isso acontece e onde acontece, com quem e em quais situações, isso para que o processo de mudanças se inicie.

Quando nos forçamos para caber nestas "coisas", muito provavelmente estamos tentando nos moldar pra caber, e as vezes deixando nossa essência de lado, nosso desejo, e abrimos mão do que queremos pra dar espaço ao que o outro quer, ao que o outro deseja, e assim vamos nos deixando de lado. Mesmo que por um tempo a gente consiga moldar nossa vida pra caber nesses lugares, pessoas e situações em algum momento a bomba explode, porque é impossível ser feliz se deixando sempre em segundo plano. Esse vazio nunca vai deixar de existir, e pior, você sempre permanecerá com aquela sensação de medo de ser deixado ou de perder algo que foi transitório ou ainda algo que nunca foi seu.

Deixe ir... coisas, pessoas, trabalhos, situações, se não te faz bem deixe ir. Não force algo que não faça sentido pra sua vida, não se force a suprir expectativas de ninguém. Viva o que te faça sentido. O que faz sentido pra você?

Se perdas ocorrerem nesse processo de reconexão consigo mesmo tudo bem, é normal e natural, ninguém é obrigado a suprir necessidades de ninguém, as pessoas "deveriam permanecer porque sentem-se bem, porque gostam de estar onde estão" e jamais por sofrimento. Então fixe a ideia: o que te deixa pra baixo não te serve mais.

Você escolhe suas roupas, seus sapatos, sua comida, com quem se relaciona... Você também pode escolher no que pensar.

O passado não muda, mas é possível recomeçar. Recomece. Permita-se novas oportunidades. O passado não vai mudar, mas com certeza nos fortalece e nos oferece recursos para novos recomeços.



linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina