Ônibus da Biblioteca Móvel apodrece na garagem da prefeitura

O veículo espera por reformas desde 2018, e sofre com as ações do tempo

A Biblioteca Móvel, um ônibus adaptado com a finalidade de levar cultura, literatura e incentivar o hábito da leitura nas crianças de escolas e comunidades afastadas do centro de Camboriú, se encontra em estado de abandono. O veículo, hoje parado na Secretaria de Obras do Município, sofre com as ações do tempo. Sem cobertura, vive exposto ao sol, chuva e poeira. Em seu interior, poucos objetos lembram de como era a biblioteca em 2017, quando foi restaurada e equipada. Até galões com o que parece ser combustível estão armazenados dentro do ônibus.



Em 2017, no começo da gestão do prefeito Elcio Kuhnen, coube a então presidente da Fundação Cultural de Camboriú, Judite Piza, resgatar a Biblioteca Móvel, que estava também largada na garagem da prefeitura. Ela relata que teve que fazer uma série de reformas. O ônibus precisava de bateria e vários outros reparos. "Compramos uma bateria, a Praiana (Auto Viação Praiana) nos ajudou com a reforma, os mecânicos fizeram uma revisão e nós fizemos o projeto Biblioteca na Escola", explica a ex-presidente.

Para recuperar o acervo, A Fundação Cultural, através de uma parceria com o Grupo Livrarias Curitiba, conseguiu vários exemplares de livros infanto-juvenis. A Biblioteca Móvel ainda contava com um televisor de 32 polegadas, um aparelho de DVD, diversas mesinhas e cadeiras. Um aparelho de ar-condicionado também foi instalado, para manter a temperatura agradável para os usuários da Biblioteca.



Biblioteca na Escola

O projeto que Judite cita, o Biblioteca na Escola, tinha como objetivo incentivar a leitura através de contação de histórias. Uma monitora foi cedida pela Secretaria de Educação para acompanhar o ônibus nas escolas e entreter as crianças com a contação. "A Alvina (servidora cedida) se caracterizava de acordo com os personagens, contava histórias e cantava", relembra. O ônibus visitava os Centros de Educação Infantil (CEIs) e escolas municipais e permanecia entre 2 a 3 dias nos pátios das instituições de ensino. Além disso, o ônibus também participava de eventos e comemorações organizados pela prefeitura, como nas comemorações de aniversário do município e na Tarde Literária, ficando aberto a visitação pública.


Além de circular nas escolas, o ônibus também ficava a disposição da comunidade nos eventos da prefeitura para visitação.


Problemas Mecânicos

No começo de 2018, o televisor que fazia parte do acervo da Biblioteca foi furtado, no pátio da Secretaria de Obras. A Fundação Cultural repôs o aparelho. Logo em seguida, houve a troca de comando na FCC: Judite foi substituída por Sandra Pereira. "Após minha saída da Fundação, eu não sei o que aconteceu com o projeto", revela. Entremos em contato com a atual equipe da Fundação Cultural de Camboriú, que informou que o ônibus apresentou problemas mecânicos no final de 2019 e que, devido a isso, foi para a manutenção.Já o acervo foi encaminhado para a Biblioteca Municipal.




Sandra Pereira sinaliza que o projeto deve voltar, mas não estabeleceu um prazo para que isso aconteça. "Nossa intenção é estreitar ainda mais os laços com a Secretaria de Educação . Estou dando os encaminhamentos burocráticos necessários para que o ônibus circule ainda mais nas escolas da nossa cidade, ou seja, em breve o ônibus voltará a rodar e atender a comunidade", promete.



linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina