Morador acusa Secretaria de não cumprir lei municipal

28 Julho 2018 09:46:00

Foto: Reprodução Internet

O morador Kleber Silva passou um procedimento cirúrgico no Hospital Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú, após ter fraturado o fêmur e está temporariamente com os movimentos limitados. Após três meses, ele precisaria retornar para consulta e para isso solicitou um carro na Secretaria de Saúde para o transporte. Porém, ao telefonar foi informado que a solicitação só poderia ser feita pessoalmente por orientação da Secretária de Saúde. "Até semana passada essa regra não existia", questiona. 

Kleber cita a Lei Municipal 2682/2014 que permite agendar consultas por telefone à idosos, gestantes, deficientes físicos, pessoas portadoras de deficiência intelectual e de pessoas portadoras de doenças graves e/ou incuráveis. O morador afirma que o problema se repete no posto de saúde e toda vez é preciso ligar e informar que existe uma lei que o ampara.

Ele mora com a mãe, que já tem mais de 70 anos e não tem como se locomover sozinho só pra fazer agendamento. Após duas ligações e um bate boca com um funcionário da secretaria por telefone, ele conseguiu agendar a solicitação. "Se alguém conseguiu burlar esse sistema, quem tem que controlar isso são eles [a Secretaria]", opina.

Segundo nota oficial da prefeitura a Secretária de Saúde, Elisama de Freitas, não tinha conhecimento da Lei, "mas vai encaminhar a orientação a todas as unidades" para que a mesma seja cumprida.



linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina