Coronavírus

Plano de ação para combater coronavirus em Balneário Camboriú é apresentado na CDL

Empresários e sociedade civil organizada de Balneário Camboriú conheceram na tarde desta sexta-feira, dia 13, estratégias e ações que estão sendo tomadas pela prefeitura para combater o coronavírus, doença que até o final da tarde contava com seis suspeitos em observação em Balneário Camboriú. A maneira como a cidade se prepara para o enfrentamento da doença foi apresentada em uma reunião da sede da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL BC) e é resultado de um movimento do fórum das entidades, presidido pela empresária e diretora de Assuntos Públicos e Políticos da CDL, Eliane Colla.

De acordo com a secretária de Saúde de Balneário Camboriú, Andressa Hadad, a administração pública está tomando todas as medidas necessárias para preparar a cidade em caso de aparecimento da doença. Entre as medidas anunciadas estão a criação de um centro de controle do Covid-19 (como está sendo chamado o novo coronavírus); decreto de emergência para compra de material com dispensa de licitação, caso seja necessário; contratação de um hospital de controle; e compra de leitos em hospitais particulares. O hospital de controle é uma unidade modular feita de contêineres que pode ser erguido em até um dia.

O projeto previsto para o município é de um hospital com 12 leitos, mas que pode ser ampliado para 24 leitos. O centro de controle da Covid-19 está sendo coordenado pela médica infectologista, Rosalie Knoll. O hospital de controle, no entanto, só entrará em funcionamento caso os leitos que existam em Balneário Camboriú não sejam suficientes para acomodar os pacientes.

No encontro na CDL, o prefeito Fabrício de Oliveira destacou que, até o momento, o município não determinou o cancelamento de eventos públicos com grande aglomeração, mas alertou que esta situação pode vir a mudar. As escolas não serão fechadas e nada está paralisado. Além disso, a Secretaria de Saúde reforçou a importância de não se alarmar, mas manter cuidados básicos de higiene, evitar aglomerações, lavar as mãos com frequência e usar álcool em gel. No caso de qualquer pessoa apresentar sintomas, é importante entrar em contato imediatamente com a vigilância epidemiológica da cidade pelo (47) 99243-4894 (telefone 24 horas). Nestes casos, os agentes vão até o paciente e, só após, encaminham para as unidades de saúde.

 


linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina