Postos operam com pouco combustível em Camboriú

23 Maio 2018 17:05:00

Falta é um dos reflexos da greve dos caminhoneiros; mercados garantem abastecimento até o fim de semana

Kassia Salles
Foto: Kassia Salles/LP

Camboriú já começou a sentir os efeitos da greve dos caminhoneiros. Postos de combustível na cidade já estão com o estoque baixo de combustível. No Auto Posto Camboriú acabou as reservas de gasolina comum e aditivada na tarde desta quarta-feira (23). O posto continua abastecendo ainda o Diesel S500 e S10. Outros postos ainda oferecem gasolina, mas com o estoque no limite.

O dono do Auto Posto Camboriú, Anísio de Faveli, afirma que na sexta-feira (18) foi a última vez que conseguiram abastecer as reservas. Ele conta que a previsão é que até segunda-feira (28) o abastecimento volte ao normal. Anísio também reforça que manteve o preço de R$ 4,09 até o final.

Já o supervisor geral dos Postos Irmão da Estrada, Luiz Carlos, conta que como possuem carreta própria, as unidades conseguiram ser abastecidas até ontem (22), mas a previsão é que  ainda tenha combustível até amanhã nas filiais do Rio Pequeno e da Rua Maria da Glória Pereira, no Centro. Luiz Carlos ainda conta que as duas filiais do posto em Camboriú, ambas na Avenida Santa Catarina, já estão sem combustível. No entanto, afirma que "um pequeno sacrifício vale a pena para mudar o Brasil". O supervisor lembra que os postos da rede Irmãos da Estrada mantiveram o preço da gasolina, que está a R$ 4,19.

A filial camboriuense dos Postos Márcio foi a única na cidade que aumentou o preço para suprir a possível falta. De R$ 3,96, o litro da gasolina aumentou nesta quarta-feira (23) para R$ 4,29, explicou a administradora Duane Elicker Pereira.  

Supermercados ainda tem estoque

Outra preocupação, é que a greve afete o abastecimentos dos supermercados. No oeste, a empresa Aurora já informou ter parado a produção por não ter espaço para armazenar mais produtos. A previsão do gerente Elizandro Rodrigues dos Santos, do supermercado Koch do Centro, é que os estoques se mantenham até o começo da próxima semana. Por enquanto, as reservas estão tranquilas. A carne geralmente dura de dois à três dias, e ele afirma que, até o fim de semana consiga suprir a demanda.

Já do supermercado Schimit, a gerente Elma Yoko Fumoto conta que os frios da marca Pamplona já pararam de chegar. Fora isso, outras marcas e produtos continuam com estoque normal. 

No Estado, supermercados já foram afetados

A Associação Catarinense de Supermercados (ACATS) relatou que os associados de todas as regiões de Santa Catarina já reportaram problemas de abastecimento de frutas, legumes e verduras, produtos perecíveis, carnes in natura e produtos resfriados, como laticínios e derivados de leite. A associação afirma que os supermercados são responsáveis por 85% do abastecimento das demandas de alimentação, higiene e limpeza dos consumidores, e por isso espera que haja um acordo entre os grevistas e as autoridades, para que os estoques voltem ao normal o mais rápido possível.


ATUALIZAÇÃO (19h): Por volta das 18h30 acabou a gasolina na filial do Rio Pequeno dos postos Irmão da Estrada.  

Imagens


linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina