Congresso Catarinense de Prefeitos

Produtor de Água do Rio Camboriú é case no Congresso Catarinense de Prefeitos

Apresentação do Produtor de Água no Congresso de Prefeitos, em São José

O programa Produtor de Água do Rio Camboriú serviu de case no Congresso de Prefeitos, que acontece em São José de 24 a 26 de setembro, com a temática - inovação, sustentabilidade e eficiência na gestão municipal. A apresentação do projeto foi no Seminário Catarinense de Sustentabilidade e Meio Ambiente, que integrou a programação desta terça-feira (24). 

Um dos pioneiros em Santa Catarina, o Produtor de Água em Balneário Camboriú é uma iniciativa da Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMASA) que vai completar 10 anos em novembro, atuando na recuperação das áreas de preservação permanentes às margens do Rio Camboriú. Durante o Painel sobre Água e Políticas Públicas Ambientais, a engenheira Ambiental, Rafaela Comparim Santos, que coordena o projeto, falou às demais cidades catarinenses como funciona, os incentivos para adesão dos produtores rurais, as ações e todo trabalho desenvolvido para a conservação dos recursos hídricos na bacia do rio Camboriú.

Para a engenheira Ambiental da Emasa, a participação no Seminário foi uma oportunidade para aprimoramento do programa, por meio da troca de experiências. "A ideia é compartilhar a ação e mostrar que é viável e necessário implementar iniciativas que contribuam para a preservação do manancial", pontou Rafaela. "Acredito que o nosso projeto pode incentivar os municípios presentes a adotarem essas práticas em suas respectivas regiões", completou.

Participaram do mesmo painel, o coordenador de implementação de projetos da Agência Nacional de Água, Devanir Garcia dos Santos, e o prefeito de São Bento do Sul, Magno Bollmann, que também possui o programa ambiental.

Sobre o Produtor de Água do Rio Camboriú

O Produtor de Água do Rio Camboriú, que já serviu de referência para outras cidades catarinenses e trabalhos acadêmicos, incentiva proprietários rurais a adotarem práticas conservacionistas em suas propriedades, que envolvem a recuperação de áreas degradadas, a conservação dos remanescentes florestais nativos, o manejo adequado do solo e a conservação de estradas rurais. Atualmente, são 26 propriedades participantes e diversas instituições parceiras.




linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina