Saúde

Santa Regina e Areias recebem novas unidades de saúde

Com investimentos de cerca de R$ 2.5 milhões, os novos espaços possibilitarão ampliação das equipes, mais conforto e qualidade de atendimento a quem utiliza

Foto: Divulgação

Mais um passo importante para a saúde de Camboriú, a comunidade receberá duas novas unidades de saúde. No dia 27 de março está programada a entrega da Unidade Básica de Saúde (UBS) no bairro Santa Regina. Já no dia 3 de abril está prevista a entrega da UBS do bairro Areias. Os novos espaços possibilitarão ampliação das equipes, com mais conforto e qualidade de atendimento a quem utiliza. 

"Saúde se faz com compromisso e responsabilidade. Quando assumimos a administração realizamos um mapeamento de todos os setores e desde então nos organizamos conforme as prioridades. Sabemos dos anseios da nossa comunidade, por isso, é com muita satisfação que agora estamos entregando essas duas importantes obras, que foram abandonadas em 2015 e sofreram vários tipos de depredações, porém, conseguimos retomá-las e agora entregaremos a nossa comunidade", ressalta o prefeito Elcio Rogério Kuhnen ao lembrar que o município teve que fazer um investimento de contrapartida além do necessário da época do projeto, devido ao abandono e depredação das obras. 

Com a entrega das novas unidades a UBS localizada na Rua Manágua, no Areias, passará a atender na Avenida Jesuíno Anastácio Pereira, 1282, no Santa Regina. O novo espaço possui 607,65 m2 de edificação e por meio do Programa Requalifica UBS, do Ministério da Saúde, teve aprovação de R$ 773 mil, dos quais o município recebeu R$ 618 mil, contando assim com mais o investimento de R$ 454.305,27, de contrapartida do município para finalizar a obra. 

Já a unidade da Rua Tarci Testoni dos Santos, 422, no Centro, passará a atender na Alameda Belo Horizonte, no Areais. A nova UBS conta com 670,70 m2 de edificação e também teve aprovação de investimento de R$ 773 mil, por meio do Programa de Requalifica UBS, tendo recebido o mesmo valor de R$ 618 mil em 2014. O município investiu ainda mais valor de R$ 451.325,36, como contrapartida, para poder finalizar a obra. 

"Nosso compromisso é com a saúde, por isso, a cada dia buscamos meios para qualificar ainda mais os serviços prestados, buscando oferecer um ambiente mais acolhedor aos pacientes e mais qualificado aos nossos profissionais", reforça a secretária Elisama Freitas. 

As novas unidades contam com recepção, banheiros, salas de administração, vacinação, curativos, procedimentos, medicação, nebulização, acolhimento, atividades coletivas, estilização, consultórios médico, odontológico, arquivo, almoxarifado e copa.  

Entenda 

A obra foi iniciada em 2014 e o valor da proposta era que fossem investidos R$ 773 mil, por meio do Ministério da Saúde. No entanto, até o momento, o município recebeu R$ 618.400,00 para cada obra, em duas parcelas repassadas em 30/08/2013, no valor de R$154.600,00 e em 29/04/2014 o valor foi de R$463.800,00, ainda estando pendente para as duas obras a última parcela no valor de R$154.600,00, que serão solicitadas após entrega das unidades.  

Em 2015 as obras foram abandonadas. Em 2016 houve invasão, saqueamento e depredação dos dois locais. No início de 2017 foi realizado o mapeamento de todo o setor da saúde, identificando assim a real situação das unidades na época, e servindo como norteador do cronograma de prioridades. 

Após processo licitatório, vencido todos os recursos, no final de 2018 as obras foram retomadas, necessitando assim muitos reparos estruturais, o que resultou em uma contrapartida, por parte do município, maior do que estava prevista no projeto, resultando no investimento total de R$ R$ 905.630,63, por parte do município, para que assim pudesse ser finalizada as duas unidades.  

"Se estas duas importantes obras para a saúde de Camboriú não tivessem sido abandonadas no passado o investimento, por parte do município, teríamos investido apenas o valor de R$ 284.256,87. No entanto, por fata de responsabilidade e comprometimento com o dinheiro público, tivemos que quase triplicar esse valor para podermos refazer as obras, o que nos impossibilitou de aplicar esses valores expressivos em outras melhorias para o setor", desabafa o prefeito.


linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina