Temporal causa alagamentos em Camboriú

11 Janeiro 2018 00:04:00

Em apenas uma hora choveu 65 mm e 131mm nas últimas 24h

Schaline Rudnitzki

A chuva intensa provocou alagamentos e deslizamentos durante a madrugada em Camboriú. De acordo com a Defesa Civil foram 65 mm de chuva em apenas uma hora. Os bairros Conde Vila Verde e Rio Pequeno foram os mais atingidos, mas mesmo nas ruas do Centro a água invadiu casas e terrenos.

O Secretário da pasta, Flávio Geraldo, informou ao LINHA POPULAR que não há desabrigados e ainda nesta manhã os servidores continuavam os trabalhos auxiliando moradores que tiveram a casa invadida pela água.

 Durante a madrugada, moradores relataram alagamento nas ruas do Cedro, Lídia Duarte, Rio Pequeno, Rua Oscar Vieira no Centro, na Avenida Santa Catarina, e ruas Monte Acaraí, Monte Everest, Monte Alto, Monte Juliana e Monte Libertador no Distrito, além dos bairros Conde Vila Verde e Taboleiro.

Por volta da 1h30 da madrugada o prefeito Elcio Rogério Kuhnen convocou servidores e voluntários para auxiliar no atendimento aos moradores e nas secretarias de Obras, Assistência Social e Defesa Civil.

Segundo a Epagri/Ciram que monitora os rios de Camboriú, pouco depois da meia-noite o Rio Pequeno chegou a 3m entrando na cota de emergência e hoje está um pouco acima de 2,80m. Já o Rio do Braço está próximo a 2,40m e o nível no Rio Camboriú próximo à captação da Emasa é de 2,10m.

Flávio afirma que não há previsão de chuva imediata, mas que é possível que ainda chova durante o dia. Em casos de emergência a Defesa atende pelo (47) 3365-0198.

Estragos ainda podem ser vistos durante a manhã

Os moradores precisam nessa manhã limpar a lama que sobrou após as chuvas intensas da madrugada. Elisa Mendes que mora na Rua Daniel Silvério passou a noite em claro erguendo os móveis na tentativa de diminuir os prejuízos. Ela registrou quando a água começou a entrar no pátio e o estado de sua residência nesta manhã. "Foi bem pior, horrível. Minha casa está com lama em tudo", contou ela que ainda está saindo do período de resguardo e tem duas crianças em casa.

Para a moradora Marina Teté Vieira as ruas só encheram por causa da sujeira nas bocas de lobo. Ela enviou fotos de como estão as ruas Santa Aparecida e Santa Terezinha já agora pela manhã no bairro São Francisco de Assis. "Gostaria de registrar que devemos, com a ajuda da imprensa, pressionar a prefeitura e os sensibilizar para o fato de que poderíamos evitar parte das inundações das ruas caso tivéssemos a devida manutenção na limpeza dos bueiros", ressalta.


Imagens


linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina