Polícia Militar

As estratégias do novo comando da PM de Camboriú

Capitão PM Zancanaro conta os objetivos e modos de operação do novo comando da Polícia Militar de Camboriú

Novo comandante da Polícia Militar de Camboriú, Capitão PM Rafael Zancanaro

O Capitão PM Rafael Zancanaro assumiu o comando da 1ª Companhia do 12º Batalhão de Polícia Militar em dezembro de 2019. O subcomando também sofreu uma mudança, agora sendo administrado pelo Tenente PM Pablo Oliveira. Com a troca do comando, o modo de administração, operação e também os objetivos da companhia mudam, além de novas estratégias serem adotadas para combater a criminalidade do município.  

Ser policial é um sonho que acompanha Rafael Zancanaro desde a infância até a faculdade. A carreira como militar começou quando ele ingressou na Academia de Polícia Militar da Trindade, em Florianópolis. Desde então, foram dois anos de formação até chegar no 12º Batalhão, de Balneário Camboriú, exercendo funções de comando e posteriormente, ser promovido a comandante da 1ª Companhia, cargo que exerce há cerca de um mês. "Atualmente, ser policial é algo que transcende o meu próprio ser", conta o Capitão.

Em seu currículo na PM, consta o comando do Pelotão de Patrulhamento de Tático (PPT) do 12º Batalhão desde o ano de 2015, e também, a atuação como chefe em uma das principais funções da Polícia Militar. Além disso, o Capitão possui bacharel em direito e é pós graduado em gestão de segurança pública.

O processo de vinda para Camboriú foi tranquilo, Zancanaro conta que antes de assumir o comando, já conhecia bem a cidade, pois atuou anteriormente no setor de inteligência do 12º BPM, participando e coordenando inúmeras operações, apreensões e prisões no município. Ele explica que desde a sua chegada, já foi possível observar uma melhora significativa nos indicadores nos últimos anos. Contudo, a criminalidade organizada e a presença de facções criminosas ainda persistem, pois ambas se alimentam do tráfico de droga. Devido a isso, o foco de atuação deste novo comando será nestes pontos. "O que precisa ser feito pela segurança pública da cidade é combater a criminalidade organizada, sem trégua", afirma o comandante.

Em seu primeiro mês de comando, o Capitão explica que como estava acostumado a coordenar equipe menores de 5 a 10 policiais, ter que gerenciar o efetivo de um município inteiro é um dos maiores desafios, mas que em razão da qualidade da tropa de Camboriú, tudo tem dado certo.

 "Quanto mais se tem, mais existe possibilidade de produção", diz Zancanaro sobre a atual quantidade de efetivos na tropa. Ele ainda explica que o atual efetivo não é o ideal, mas que em termos de qualidade, é um número bom. Além disso, com os cursos de formação policial que estão sendo realizados em Florianópolis, a expectativa é que a 1ª Companhia receba novos soldados nos próximos meses. "Recursos humanos sempre são bem vindos", finaliza.

Para ele, a relação do poder público municipal e a Polícia Militar é excelente, e de extrema importância para o êxito dos programas preventivos de segurança. Enquanto em relação a administração da companhia, as tarefas foram divididas entre o comandante e o subcomandante, Tenente PM Oliveira, para que assim, sejam melhor gerenciadas. "Há uma divisão de setores, como em qualquer empresa. Quem está à frente das questões administrativas é o Tenente Oliveira, meu Subcomandante. Eu me atenho mais ao serviço operacional, de rua.", explica.

Outro ponto deste novo comando são as novas estratégias que já foram adotadas. Logo no começo, foi implementado um sistema intitulado "Operações Coordenadas", que engloba serviço de inteligência somado a atuação firme do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT). Também estão sendo realizados mapeamentos da criminalidade e dos criminosos, quem são as cabeças do crime organizado e quais as funções de cada um na engenharia criminosa. Após tal processo, a PM passou a realizar prisões e apreensões cirúrgicas, que realmente destroem a engrenagem do banditismo.

Mas além disso, a meta do Capitão PM Zancanaro é que durante o seu comando Camboriú se torne um local mais seguro. "Meu principal desejo é que aqui seja um lugar onde o cidadão de bem admire o trabalho da polícia e o bandido contumaz tenha receio em ser preso, a ponto de pensar duas vezes em aqui vir cometer seus crimes", completa o comandante.



linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina