CASO MIRIAM

Corpo de Miriam é liberado para enterro

11 Outubro 2017 07:31:53

Liberado pelo IML de Florianópolis em setembro, família dependia de autorização judicial para sepultamento

Foto: Divulgação

A espera da família da adolescente Miriam Vanessa da Silva chegou ao fim. No final desta terça-feira (10) foi concedida a autorização judicial para enterro do corpo. A liberação no Instituto Médico Legal (IML) já tinha acontecido em 21 de setembro, mas devido ao tempo do óbito o corpo não podia ser sepultado sem a liminar do Fórum de Camboriú. O enterro será realizado na tarde desta quarta-feira (11) às 14h no Cemitério do Rio do Meio.

A mãe de Miriam, Valdeci Guimarães Oliveira, 46 anos, comentou que o resultado do DNA terminava com suas esperanças de que sua filha ainda pudesse estar viva.

O corpo foi encontrado em 06 de fevereiro em uma trilha secundária que dá acesso ao Pico da Pedra, no bairro Rio Pequeno, em Camboriú. Foi o próprio acusado, José Augusto Correa, 21 anos, quem levou a Divisão de Investigação Criminal (DIC) até o local. Para o delegado, Osnei Valdir de Oliveira, o local onde o corpo foi encontrado era prova de que José ocultou o corpo de Miriam para que ninguém pudesse encontrá-lo.

Crime 

Miriam desapareceu em 05 de julho de 2016. Quando saiu de casa, disse a uma das irmãs que estava indo morar com o namorado, José, em outra cidade. Ela estava grávida e já tinha sido ameaçada pela companheira dele, Carolaine de Moraes Alves, 19 anos. Ambos chegaram a ser presos, ela acusada de ser a mandante e ele o autor.

Em entrevista ao Linha Popular no dia das buscas pelo corpo de Miriam, o advogado de defesa, Michel S. de Souza, defendeu que o crime aconteceu após uma discussão, que não foi planejado, e que Carolaine é inocente.


linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina