Variedades

Feira da Indústria Caseira Rural oferece diversidade em produtos agrícolas à comunidade camboriuense

Com 25 anos de história, a feira é realizada duas vezes na semana na Praça dos Expedicionários no centro de Camboriú

A feira trabalha com diversos tipos de bolos, doces, salgados e licores.

O aumento de produtos comercializados faz com que muitas vezes, o cidadãos encontrem dificuldade em encontrar produtos naturais e sem aditivos químicos. Com o objetivo de oportunizar e facilitar o acesso à esses produtos, a Feira da Indústria Caseira Rural vem há 25 anos trazendo uma grande variedade de alimentos doces e salgados, produzidos por mulheres agricultoras. 

A história da Feira da Indústria Caseira Rural começou em 1993, quando um grupo de mulheres do interior da cidade de Camboriú resolveram se reunir para produzir produtos agrícolas. A partir disso, a equipe local de Extensionista da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina se juntou ao grupo para expor e elaborar um plano de trabalho com as sugestões das famílias.

A princípio, eram 14 sócias que comandavam e produziam os alimentos da feira, porém com o tempo, algumas saíram, restando cinco delas que conduzem o negócio, sendo elas: Maria Serpa Rampelotti, Barbara Rampelotti, Vanderleia Rampelotti, Vania Vicente e a coordenadora, Lenir Ana Matias. Além das sócias, que produzem todos os produtos que são vendidos, elas contam com a funcionária, Graça Rodrigues, que trabalha como vendedora na feira e também cuida da limpeza do local.


Feira da Indústria Caseira Rural completou 25 anos em março de 2019

A Feira da Indústria Caseira Rural foi criado com o objetivo de principalmente valorizar a mulher agricultora e gerar renda para a família dessas mulheres. A coordenadora, Lenir conta que a oportunidade de desenvolvimento socioeconômico que a feira gerou, foi possível agregar valor à produção agrícola camboriuense e também disponibilizar à comunidade o acesso à produtos sem aditivos químicos.

Oficialmente, a feira foi inaugurada no dia 17 de março de 1994. O local foi cedido pelo Prefeito da época, Ainor Francisco Lotério, e estava localizado em uma sala anexa à Prefeitura. Dois anos depois, ocorreu a mudança de local, a Feira passou a ser em seu atual ambiente, na Praça dos Expedicionários, no Centro de Camboriú. Esta nova sede também foi cedida pela Prefeitura e construída especialmente para a realização da feira, além disso, houve participação do grupo das Agricultoras.

Com a inauguração do novo espaço, o atendimento ao público que ocorria apenas às sextas feiras, passou a acontecer também às terças-feiras, sempre das 07h às 18h. O horário de atendimento se mantém o mesmo até hoje.

Desde o princípio, as agricultoras buscam trazer produtos de qualidade e com informações nutricionais, para isso, elas contaram com a ajuda de nutricionistas, para buscar a aplicação das técnicas corretas de produção e comercialização de alimentos em benefício das famílias de Camboriú. "Desde o começo elas nos ajudaram nos trabalhos em casa e em grupos", conta a coordenadora da feira.

A procura por alimentos mais naturais tem crescido, Lenir diz que nos primeiros anos da feira, o número de produtos era menor, mas que atualmente, elas apresentam uma grande gama de variedades, desde bolos, pães, salgados, bolachas, geleias, licores e muitos outros. "Está muito boa a comercialização, as pessoas valorizam bastante, compram bastante, a gente tá bem contente", finaliza a coordenadora.


Produtos são feitos artesanalmente pelas sócias da feira




linhapopular sim




Logo branca.png

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina